27.9.09

i don't know how to say it better*

um dia quero ser a cathy e pode ser só por um dia. também quero ser um solo de violino, que começa e não se sabe como acaba, assim, de improviso. quero ser o assobio que se traz no final do dia, que se deita nas ruas com a noite e faz sonho.

* rodrigo leão & cinema ensemble/neil hannon

Sem comentários:

Enviar um comentário